Adisseo

avaliação de micotoxinas na ração

07/20/2021

CADA MATÉRIA-PRIMA TEM SUAS PRÓPRIAS MICOTOXINAS, E É POR ISSO QUE A AVALIAÇÃO DAS RAÇÃO É CHAVE PARA EVITAR SURPRESAS DESAGRADÁVEIS E UM ALTO NÍVEL DE CONTAMINAÇÃO NOS ALIMENTOS

Uma estratégia possível de manejo de riscos de micotoxinas é testar a sua presença em rações. De fato, se alguns ingredientes da ração são testados apenas por meio de kits de teste rápido, é possível perder algumas matérias-primas importantes com taxas de inclusão abaixo de 5-10%, o que, no entanto, ainda pode causar uma contaminação significativa nas rações. Alguns exemplos são os produtos secundários de grãos, como grãos secos de destilaria com solúveis
(DDGS) ou farelo, que são muito mais contaminados do que o grão original. As micotoxinas se condensam no invólucro do grão, ou seja, a casca, a sêmea e o farelo de trigo possuem, portanto, muito mais micotoxinas concentradas do que o grão inteiro e/ou a farinha.
A figura a seguir foi retirada de um estudo realizado no 3º Encontro de pesquisa aplicada “Quasaprove”, França, apresentado pela Arvalis, e mostra o coeficiente de concentração de micotoxinas dos subprodutos do trigo, em comparação com o trigo em grão.

 

Figura 1: Coeficientes de passagem do trigo para os produtos moídos>

 

ANÁLISE QUÍMICA POR VIA ÚMIDA É O MÉTODO MAIS COMUMENTE UTILIZADO PARA ANALISAR MICOTOXINAS COM PRECISÃO

Métodos analíticos, incluindo cromatografia de camada fina (TLC), ensaio de imunoabsorção enzimática (ELISA) e métodos baseados em imunossensores, são geralmente usados para identificar uma variedade de micotoxinas e têm sido amplamente utilizados para análise rápida, enquanto a cromatografia líquida de alto desempenho (HPLC) com detecção de fluorescência (FD) e detecção de espectrometria de massa (MS) têm sido usados para fins de confirmação e referência.
O Programa de Manejo de Micotoxinas da Adisseo auxilia seus clientes com análises químicas dos alimentos por via úmida, em colaboração com vários laboratórios credenciados independentes em todo o mundo, por meio de um serviço chamado MycoMan Test (Lab).

 

Figura 2: Exemplo de uma análise recebida de um laboratório credenciado (trigo, 2020)

Este tipo de análise é mais complexo, mas necessário, pois é capaz de detectar micotoxinas mascaradas e emergentes que não podem ser avaliadas por meio do kit de teste rápido e que se tornam biodisponíveis no trato gastrointestinal dos animais. As plantas são capazes de converter tricotecenos e zearalenona em vários derivados por meio da conjugação com açúcares, aminoácidos ou grupos sulfato. Por exemplo, zearalenona-4-glicosídeo e desoxinivalenol-3-glicosídeo são formas conjugadas comuns de micotoxinas encontradas em trigo contaminado por F. graminearum. Esses derivados de micotoxinas mascarados ou conjugados têm diferentes estruturas químicas e comportamentos, de modo que podem facilmente evitar sua detecção em análises laboratoriais de rotina. No entanto, essas formas podem ser hidrolisadas em seus precursores no trato digestivo dos animais e, assim, afetar negativamente a saúde e o desempenho desses animais.

 

O QUE FAZER COM OS RESULTADOS DA ANÁLISE DE LABORATÓRIO? QUAL É O PRÓXIMO PASSO?

Embora seja importante saber qual é o verdadeiro desafio de micotoxinas, não é suficiente dizer aos produtores de ração o que eles devem fazer. Na verdade, é importante realizar uma avaliação de risco de micotoxinas para estabelecer um programa completo e abrangente de manejo de micotoxinas. A avaliação do risco de micotoxinas é a avaliação científica da probabilidade de ocorrência de efeitos adversos à saúde conhecidos ou potenciais resultantes da exposição de animais às micotoxinas. Oferece informações sobre o desafio das micotoxinas, que pode ser: baixo, médio ou alto, dependendo da sensibilidade da espécie e da idade do animal. Quando o desafio de micotoxinas é conhecido, a dosagem eficaz de um desativador de micotoxinas pode ser calculada.

Este é o objetivo do MycoMan® Mobile App. Ele pode ser usado para avaliar o desafio de micotoxinas para um grupo específico de animais e para calcular a dose necessária do desativador de micotoxinas para um controle eficaz das micotoxinas. Essa ferramenta de manejo de micotoxinas fácil e rápida de usar pode complementar as informações obtidas na análise de micotoxinas e ajudará os produtores de rações e animais a manejar as micotoxinas para uma melhor saúde e desempenho dos animais. Essa ferramenta de gerenciamento oferece uma avaliação completa do risco de micotoxinas. Nossa tabela de risco, que foi construída ano após ano, graças aos nossos dados de pesquisa e literatura, está na base dessa interface simples. Ele é atualizado a cada ano com os avanços mais recentes na pesquisa de micotoxinas. O MycoMan® Mobile App está disponível em qualquer loja da Apple e nas lojas Play.

Não hesite em contatar o seu contato local da Adisseo para saber mais.

 

Acesse a página do produto

Tweets


💼 Do you want to join our team in #France 🇫🇷? Become our new Supply Planning Manager! Apply: https://t.co/ra7Ws6bQMI https://t.co/kdONuZo3wo

📜 Marc Perel, Global Solution Application Manager at Adisseo wrote a new article published in Milling and Grain. Discover energy ⚡️ savings with liquid methionine when pelleting.
You can read it at pages 88 & 89 ➡️ https://t.co/DbDVWz6njR https://t.co/39HPhXOu6F
Adisseo photo

⚠️ Deviations between the theoretical formulated diet and the one fed to the animal, have a vast impact on animal health and performance, profitability, safety, and sustainability.
More information here➡️ https://t.co/WaO6Nn3CeC https://t.co/cw6o9GyCvS
Adisseo photo

🔊My name is Salah-Eddine and I joined Adisseo in September 2019.
I work as a financial controller and BI key user. My main missions are to follow the worldwide costs and to check their reliability in BI 💰
I am proud to work for Adisseo!
Join us ➡️ https://t.co/VKqzxyme8V https://t.co/1b90wSzuBc
Adisseo photo

⚠️ #Safety, our first priority at Adisseo ! Last month, we organized our traditional safety day in all the entities of the group, some activities on remote 💻 or on site 🚧
More information here ➡️ https://t.co/06OxZktld1 https://t.co/Gji1t4QDhs

💼 Do you want to join our team in #France 🇫🇷? Become our new Prevention, Safety and Hygiene trainee! Apply: https://t.co/euW2Ael3fr https://t.co/Qay9q1onAT